Respeito ao consumidor

A atual forma de vendas de batatas frescas no Brasil precisa ser urgentemente modernizada, pois os consumidores têm como alternativas basicamente duas opções: preço – variável de acordo com a oferta, classificação, promoções, embalagem e aparência dos tubérculos. A seguir fazemos considerações e sugestões para melhorar a atual situação: 1. Oferta O Brasil produz batatas diariamente. A falta ou excesso está relacionada à ocorrência de adversidades climáticas, coincidência de colheita e as importações dos países vizinhos. O zoneamento e o escalonamento da produção nacional e a fiscalização eficiente das importações são medidas que poderão contribuir efetivamente para reduzir as grandes oscilações de preços. 2. Classificação As principais variedades produzidas atualmente no Brasil (Ãgata, Monalisa, Mondial, Asterix, Bintje, Vivaldi, Caesar e Cupido) possuem formato alongado e o atual sistema de classificação baseia-se no diâmetro dos tubérculos (Florão, Especial, Primeira, Segunda, Bolinha e Diversas). A classificação tem sido um mecanismo fantástico para favorecer alguns intermediários e prejudicar os produtores e consumidores. A mudança do atual sistema para um novo sistema baseado em peso, similar aos sistemas praticados na Ãfrica do Sul e muitos outros países, contribuira decisivamente para a satisfação dos consumidores e a remuneração justa dos produtores. 3. Promoções A batalha entre as grandes redes criou situações inusitadas – batatas oferecidas a preços irrisórios variando de R$ 0,07 a R$ 0,12 / Kg e a prática de promoções semanais que são realizadas até os dias atuais. Este fator é um mecanismo que não traz benefícios a ninguém. Sugerimos que seja criada lei que proíba a utilização da batata e de qualquer outro produto como “isca ao consumidor “ e que as promoções sejam realizadas em períodos de excesso de oferta através de negociações conjuntas entre os segmentos varejistas e produtores em prol do consumidor. 4. Embalagem A predominância das vendas de batata fresca a granel favorece aos consumidores que chegarem imediatamente após a reposição de batatas nas bancas. Esta situação origina o “Fundo Verde de Banca” “, ou seja, tubérculos rejeitados que adquirem a tonalidade esverdeada na pele em consequência da excessiva luminosidade a que são submetidos os tubérculos. Vale lembrar que estes tubérculos tornam-se impróprios para o consumo humano e animal. As poucas alternativas de batatas empacotadas normalmente são caras devido ao custo das embalagens e a grande margem de lucro acrescentada, apesar das batatas serem de variedades de melhores características culinárias e melhor selecionadas. Sugerimos a substituição gradual da comercialização a granel por batata acondicionadas em embalagens baratas e eficientes – uma questão de higiene e redução das lesões ocasionadas no momento da escolha. 5. Aparência Aos olhos de todos os consumidores os tubérculos nos supermercados, sacolões e quitandas são bonitos ou feios, lavados ou escovados, de pele amarela ou vermelha ou verdes ou escuras, intactos ou lesionados, grandes ou médios ou pequenos, redondos ou alongados, a granel ou empacotados, com ou sem brotações… Se o consumidor deseja preparar batata frita, assada, salada, nhoque, purê…Como ele pode escolher? Sugerimos a obrigatoriedade de disponibilizar as seguintes informações aos consumidores: Nome da Variedade, Aptidão Culinária, Nome do Produtor e /ou Beneficiador, Data da Colheita e Validade, Identificação do Lote Colhido… Apesar da necessidade de maiores discussões sobre os itens citados finalizamos esta matéria considerando que é necessário modernizar profissionalmente o atual sistema de venda de batata fresca no Brasil. A satisfação dos consumidores e não de alguns oportunistas é a salvação da Cadeia Brasileira da Batata e de todas as outras cadeias produtivas.

Autor: Natalino Shimoyama, Gerente Geral ABBA

Fonte: Revista Cultivar HF - Outubro/Novembro 2004 - Ano V - nº 28

http://www.cultivar.inf.br/
VEJA TAMBÉM

Efeitos da Globalização

Processo é irreversível, mas deveria mudar o foco urgente, com prioridade econômica substituída pela preocupação com o planeta e a humanidade. PARA LER A MATÉRIA NA ÍNTEGRA CLIQUE AQUI

LER

Contribuição Vital

ABBA propõe a criação de uma taxa para investimento exclusivo na cultura da batata no Brasil, com o objetivo de garantir a sustentabilidade e a modernização da cadeia produtiva

LER

Pesquisa parada

A falta de integração do segmento e também de incentivos governamentais impede o desenvolvimento de trabalhos de pesquisas na cadeia produtiva da batata e estimula a entrada e o consumo do produto importado.

LER

Desastres Climáticos

A instabilidade do clima, efeito do aquecimento global, já atinge a cadeia produtora de batata. Períodos de secas, intercalados com excesso de chuvas, derrubam a produtividade das lavouras e depreciam a qualidade dos tubérculos.

LER